terça-feira, 4 de outubro de 2016

Casamento

Em algumas igrejas evangélicas não se batizam pessoas amasiadas. Em nossa denominação era assim também. Até que uma moça se converteu, teve sua vida transformada, dava um excelente testemunho, porém vivia com um homem já antes de sua conversão e tinha até filhos. Explicamos a necessidade do casamento porém o marido não aceitava de forma alguma. Várias tentativas foram feitas por ela, por familiares, pela igreja, porém ele era irredutível. A moça não podia participar plenamente das atividades da igreja, por não ser batizada, não tomava ceia, não cantava com o grupo de senhoras. Até que um dia meu pai conversou com o pastor principal da igreja, explicou o caso da moça. Perguntou: “Se Jesus voltar hoje, ela está salva?” – Sim, responderam. “E se ela pode tomar a ceia do Cordeiro nos céus, quem somos nós para negar-lhe aqui na terra?”
Abriram uma exceção e a batizaram. 2 semanas depois o marido de livre e espontânea vontade quis casar. Coisas que Deus faz...

Filho de Pastor

Sem comentários:

Enviar um comentário